MAGAZINE

26/07/2019

Foto: ©Enio Moraes Júnior

Como aprender um novo idioma quando se é adulto? Pedagogos dizem que prestar atenção à cultura e ao contexto das conversas pode ajudar muito. No caso de imigrantes lusófonos que decidem morar na Alemanha, há ainda alguns requisitos que podem auxiliar.

Vivo em Berlim há dois anos e durante esse tempo me dedico ao aprendizado da língua, entre outras coisas. É essa experiência que compartilho aqui, não com a competência que teria um linguista, mas a partir da minha vivência. E adianto: misturar e misturar-se é importante.  Vamos às 5 dicas que podem ajudar falantes da língua portuguesa a aprender alemão.

1 - Seja curioso.

Preste atenção nos verbos de origem latina. A raiz de alguns verbos latinos, que está na língua portuguesa, aparece também no alemão (assim como no inglês). Eles podem facilitar o seu aprendizado do idioma. Akzeptieren, garantieren, kontrollieren e korrigieren são alguns exemplos.

Há muitos sites para visualizar e estudar alguns desses verbos. Além de facilmente reconhecíveis, quem estiver mais avançado nos estudos do alemão vai perceber que eles são sempre “regelmäßige Verben”. Mas atenção: a gente não pode sair por aí criando palavras e conjugações que não existem!

Tenha por perto um bom dicionário alemão-português / português-alemão e uma boa gramática. O dicionário da editora portuguesa Editorial Presença e os livros da empresa alemã Schubert me agradam bastante. De tanto manuseio, eu quase já não consigo fechá-los.

​​

2 - Utilize recursos online gratuitos.

Consulte bons sites e canais do YouTube em língua portuguesa para completar seus estudos de gramática, especialmente a partir do nível A2, quando você está mais seguro para isso. Geralmente, nesta fase, o estudante procura recursos multimídia que o conduzam para além dos livros didáticos e dos cursos.

Há um site de que gosto muito, o Aprender Alemão, de um germano-brasileiro, excelente para consultar e pesquisar. Em 2013, o blog foi o terceiro colocado entre os melhores sites sobre idiomas do mundo. Além deste, gosto do Deutsch und Deutschland, um canal do YouTube da brasileira Ingrid Lenk, e do canal da Cristiane Heinrichs, que vive na Suíça.

3 - Divirta-se enquanto estuda.

Os cursos da Deutsche Welle, disponíveis na página German to go: learn German for free with DW, podem ajudar bastante. Como nós, lusófonos, curtimos as novelinhas da TV, aconselho o curso Nicos Weg. As aulas retratam a vida de um espanhol que chega a Berlim e começa a se aprimorar no idioma (conhece algo parecido?).

O curso é gratuito e estão disponíveis módulos do A1 ao B1. As aulas estão em inglês, mas a partir do B1 misturam inglês e alemão. Entretanto, se você só fala português, fique tranquilo e vá em frente. O “ganzer Film” de cada nível – A1A2 e B1 – está disponível também no YouTube. Além do Nicos Weg, a plataforma oferece cursos avançados.

Mas atenção: organize-se para as aulas. Separe cerca de duas horas para cada uma delas, respondendo aos exercícios, revisando o vocabulário e a gramática que aparecem no final. Sempre que necessário, pesquise e esclareça dúvidas nos livros ou canais como os que eu citei acima.

4 - Ouça e leia notícias.

​Se já está em um nível intermediário, faça leituras e/ou audições em língua alemã em portais jornalísticos como a Langsam gesprochene Nachrichten da DW. Sempre que posso, assisto a um telejornal em língua portuguesa durante o café da manhã e, à noite, acompanho o noticiário na TV alemã. Ao assistir reportagens sobre um mesmo assunto nos dois idiomas, eu percebo que o contato com a notícia e o seu contexto em português ajuda a entender o fato em alemão.

Uma dica: pegue sempre a sua revistinha mensal Plus (também online), do Berliner Verkehrsbetriebe (BVG), gratuita e disponível no transporte público. Você vai perceber que entende os títulos com facilidade e isso vai ser um convite para ousar e começar a explorar as matérias!

5 - Curta aquilo que lhe interessa, “misturando” tudo com o cotidiano de Berlim.

O aprendizado de uma nova língua mexe profundamente com nossa cabeça e a gente não tem noção disso. Novas portas se abrem, novos caminhos se mostram. Ao mesmo tempo, muito das nossas origens e interesses permanecem intactos e precisam ser preservados. Portanto, invista naquilo que você gosta durante esse processo.

Se o que lhe interessa é culinária, acesse canais online com receitas ou acompanhe o Das Perfekte Dinner, no canal Vox, na TV. O mesmo vale para apaixonados por celebridades, automóveis ou telenovelas. Se aprecia cinema, assista a filmes com áudio e legenda em alemão. No site Comunidade Cultura e Arte, o português João Braga apresenta 15 excelentes dicas.

Há um estilo musical alemão que me interessa por conta da simplicidade das letras: a Schlagermusik. As canções de Helene Fischer trazem letras bastante fáceis. Estude o vocabulário e a gramática de algumas delas e saia cantarolando. Outro astro impagável é Ross Antony. A maioria das suas músicas são versões de canções em inglês. “Ich bin was ich bin”, por exemplo, traz várias palavras do cotidiano.

Instituto Goethe é uma organização alemã com escolas espalhadas em diversos países, inclusive em nações lusófonas como Angola, Brasil, Moçambique e Portugal. Além de cursos, a empresa disponibiliza informações sobre a vida na Alemanha e o aprendizado da língua. Se puder, explore esse importante espaço, seja online ou pessoalmente.

Termino esse texto afirmando que os cursos de idioma são importantes. Os primeiros módulos (A1, A2 e B1) me deram segurança para descobrir meu caminho no estudo da língua. Foi essa base que me fez perceber o quanto é relevante sair da zona de conforto e vivenciar a língua em sintonia com a cidade, a cultura e as pessoas.

Se eu posso sugerir algo a você, imigrante de língua portuguesa, é exatamente isso: crie algum plano para aprender, aproveite as fabulosas raízes da nossa cultura lusófona (felizmente elas não vão nos abandonar) e se envolva com a vida em Berlim. Como se diz no Brasil, a questão é “se jogar” e descobrir o seu caminho. Misture e misture-se!

Cinco dicas para aprender alemão de forma simples e lúdica

Enio Moraes Júnior é um jornalista e professor brasileiro. Doutor em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (Brasil), vive em Berlim desde 2017. Apaixonado por gente e por boas histórias, trabalha com produção de conteúdo online em língua portuguesa, cobre eventos culturais e escreve sobre estrangeiros que povoam as ruas da capital alemã.

Enio Moraes Júnior

Freunde von Berlinda e.V. , Heimstr. 3, 10965 Berlin - info@berlinda.org 

BERLINDA 2019 · All rights reserved