MAGAZINE

Filmes lusófonos a não perder na Berlinale 2017

Foto Max Kullmann © Berlinale 2017

São várias as produções lusófonas em exibição este ano na Berlinale. Portugal está representado com 4 curtas em competição, sendo assim o segundo país com mais curtas a concurso – apenas a Alemanha tem mais (6).
O Brasil tem uma curta e uma série de filmes seleccionados nas mais variadas secções do festival, entre elas Panorama, Forum ou Generation.
abaixo deixamos a lista completa de filmes. Para pesquisar os restantes filmes, aceda ao programa da Berlinale aqui.

Competição:

– “Colo”, Teresa Villaverde (Portugal  – França)
– “Joaquim”, Marcelo Gomes (Brasil-Portugal)

 

Berlinale Shorts:

– “Altas Cidades de Ossadas”, João Salaviza (Portugal)
– “Cidade Pequena”, Diogo Costa Amarante (Portugal)
– “Coup de Grâce”, Salomé Lamas (Portugal)
– “Os Humores Artificiais”, Gabriel Abrantes (Portugal)
– “Estás vendo coisas”, de Bárbara Wagner & Benjamin de Burca (Brasil)
Fora de competição: “Monangambeee”, Sarah Maldoror (Algéria – Angola)
 

 

Panorama:

– “Vazante”, de Daniela Thomas (Brasil-Portugal)
– “Pendular”, de Julia Murat (Brasil)
– “Como Nossos Pais”, de Laís, Bodansky (Brasil)
– “No Intenso Agora”, de João Moreira Salles (Brasil)
Queer Shorts:  “Vênus – Filó a fadinha lésbica”, de Sávio Leite (Brasil)
 

 

Generation:

– “Mulher do pai”, de Cristiane Oliveira (Brasil)
– “As duas Irenes”, de Fabio Meira (Brasil)
– “Em busca da terra sem males”, de Anna Azevedo (Brasil)
– “Não devore meu coração!”, de Felipe Bragança (Brasil)
Shorts: ” Odd er et egg”, Kristin Ulseth (Noruega- Portugal)
 

Forum:

– “Rifle”, de Davi Pretto (Brasil)
– “Speel Reel”, de Filipa César (Portugal – Guiné-Bissau – Alemanha)
Please reload

Freunde von Berlinda e.V. , Heimstr. 3, 10965 Berlin - info@berlinda.org 

BERLINDA 2019 · All rights reserved