MAGAZINE

20/02/2019

Foto: ©Joana Linda

Cristina Branco apresenta o seu novo álbum “Branco” em Berlim

Cristina Branco esteve em Berlim pela última vez em 2017 na Apostel-Paulus-Kirche com casa cheia. Apresentou “Menina”, que descreveu em entrevista à Berlinda como “um disco feminino onde eu empresto o ponto de partida para chegar a outras mulheres/meninas, onde está assumida a passagem do tempo mas como algo ligeiro, aceite e sem dramas”. O álbum valeu-lhe o prémio de Melhor Disco de 2017 pela Sociedade Portuguesa de Autores e a nomeação ao Globo de Ouro de Melhor Intérprete Individual.

Desde então, muita coisa aconteceu na carreira da fadista originária de Almeirim. Cristina Branco volta agora a Berlim com o seu novo álbum “Branco” no dia 7 de Março pelas 20h na Passionskirche (Marheinekepl. 1, 10961 Berlin).

Lançado no início do ano passado, o disco soma várias críticas positivas da imprensa. Em “Branco”, a cantora continua a tradição de colaborar com artistas de nova geração e de outros espectros musicais, que contribuem na composição e criação de letras para os seus trabalhos. “Trazem novas perspectivas, um novo olhar sem culpa, querendo com isto dizer que eles não têm sentimentos de obrigação com nada, são absolutamente livres”. O álbum inclui assim nomes sonantes da música, tais como Luis Severo, Kalaf Epalanga, Toty Sa"med ou Sérgio Godinho.

“Branco” está entre o fado e o jazz, levando a crer que a designação de «fado-jazz» faz cada vez mais sentido. Cristina Branco consolida a sua carreira nacional e internacionalmente, afirmando-se como uma das mais importantes personalidades da música portuguesa da actualidade. Os espectáculos pela Europa multiplicam-se e o reconhecimento cresce dentro e fora de Portugal. “Vivo há tantos anos em viagem que me considero uma viajante, nómada nem que seja de espírito. Costumo dizer que casa é o sítio onde fica o amor, a minha família”. Cristina Branco vive entre Amesterdão e Lisboa, mas sente que nunca deixou Portugal.

 

“Comigo aconteceu o que tinha que acontecer. Eu tinha a motivação, a vontade de cantar”. Os anos passam e esse ânimo evolui, reconstrói-se e amadurece. Cristina Branco segue assim um caminho muito próprio que ultrapassa fronteiras.

 

 

Leia AQUI a entrevista de Cristina Branco para a Berlinda em 2017.

 

Fonte: Press Release o-tone music e Arruada

Freunde von Berlinda e.V. , Heimstr. 3, 10965 Berlin - info@berlinda.org 

BERLINDA 2019 · All rights reserved