MAGAZIN

Presença Lusófona na Berlinale: o cinema português em alta na secção de curtas

Foto © Richard Hübner, Berlinale 2016

Foram divulgadas as curtas-metragens em competição na 67ª Berlinale – excelente notícia para o cinema português pela quantidade recorde de curtas seleccionadas! “A extraordinária diversidade do cinema português está representada por não menos do que quatro produções na Berlinale Shorts”, refere o press release da Berlinale desta Segunda-feira 9 Janeiro, a saber: 
 
  • “Altas Cidades de Ossadas”, João Salaviza, 19’ 
  • “Cidade Pequena”, Diogo Costa Amarante, 19’  
  • “Coup de Grâce”, Salomé Lamas, 26’
  • “Os Humores Artificiais”, Gabriel Abrantes, 30’ 
 
João Salaviza é um nome repetente nesta secção – em 2012 marcou presença e ganhou o Urso de Ouro para a melhor curta com “Rafa”, dedicando o prémio ao governo Português e fazendo um apelo à melhoria das condições para os cineastas portugueses. Gabriel Abrantes é outro nome que já marcou presença nesta mesma secção, mais concretamente no ano passado, com a curta “Freud und Friends”.
Salomé Lamas esteve presente na edição do ano passado, na secção Forum com “Eldorado XXI” e também em 2013 na mesma secção com “Terra de ninguém”. 

Para fechar o ciclo dos portugueses na Berlinale – não esquecendo “Colo”, a longa-metragem de Teresa Villaverde que vai estar em competição (a primeira presença portuguesa a ser anunciada nesta edição da Berlinale) – há ainda que mencionar dois nomes que vão estar presentes no Berlinale Talents, os realizadores Luís Campos e Mário Patrocínio.
Please reload

Freunde von Berlinda e.V. , Heimstr. 3, 10965 Berlin - info@berlinda.org 

BERLINDA 2019 · All rights reserved